14.3.10

Paris Fashion Week - favorites part 2

A Limi Feu veio para atender todas as minhas necessidades! I'm amazed! Usaria todas as peças agora. Os casacos certinhos, a brincadeira com tamanhos, os vestidos incomuns, os cardigãs e as malhas descontruídas e arrazadas, esse colete maravilhoso de pêlos! Não é tão fácil quanto parece transparecer seriedade e rebeldia ao mesmo tempo, e é por isso que adorei tanto esta coleção.

Dizem que a primeira impressão deixada é a mais marcante de todas; e aposto que não fui só eu a única a ficar surpresa (e super impressionada) ao ver o desfile de estréia de Pedro Lourenço. Rigidez: fosse pelo corte das roupas ou pela simples e pura ilusão gerada pelos detalhes nas mesmas. Pedro ora cobria o corpo das modelos com o couro todo estruturado das peças, com as altas golas e mangas compridas e ora os revelava, com tecidos transparentes e brilhantes. Pode-se dizer que a terra do samba encontra-se muito bem representada lá fora.


Um desfile belíssimo, para dizer o mínimo. Sensibilidade femenina, um toque de romantismo e pesonalidade (o que são esses sapatos!?) As ondas criadas com os tecidos, especialmente com o couro, chamaram muito minha atenção, afinal, se não fosse isso, todo esse ar de leveza desapareceria. Houve até rosas em couro em certas peças, acabamento incrível. O último look, all-white, ganhou meu coração.


Enquanto muitos estilistas olham o agora, ou se voltam ao passado procurando qualquer tipo de inspiração, Nicolas Ghesquière visualiza o que há por vir, escapa para o futuro; e não só isso, ele usa muito bem toda a tecnologia existente nas roupas que produz, propondo mil e uma novidades. Seja nas estampas ou no trabalho excepcional com tricô. Uma técnica que vai além de qualquer categoria.
Impossível não comentar sobre a paleta de cores escolhida nesta coleção outono inverno: laranja, azul, verde menta, vinho, um tom rosado bem claro. Oposição ao grande número de coleções que não descartaram os tons escuros nas passarelas.
Nem preciso comentar dos sapatos...Plásticos, pesados, um mosaico de cores.
É a moda para o século 21, irrepreensível.

1 comentários:

ruth ♥ disse...

tambem quero muitos casacos pra usar no inverno :)
Rossi porq deixou o UHB?
bom de todo jeito to seguindo
beijos